Queijos artesanais de Minas Gerais e de Santa Catarina são eleitos os melhores do país
2 de outubro de 2019
0

Quinta edição do Prêmio Queijo Brasil foi em Florianópolis (SC) e teve recorde de inscrições

 

O Prêmio Queijo Brasil, o mais importante concurso de queijos artesanais do Brasil, elegeu em sua 5ª edição os melhores queijos nacionais entre 717 inscritos. O concurso ocorreu em Florianópolis em entre os dias 18 e 22 de setembro e contou com 32 jurados, entre técnicos e sensoriais.

Pela primeira vez, o concurso concedeu três troféus Super Ouro, onde só participam os queijos de medalha ouro de todos os estilos. Houve empate técnico na edição realizada em Santa Catarina, e a rodada final premiou: Queijo Artesanal Alagoa Fazenda Bela Vista (Premium 61-120 dias/MG), Queijo de Ovelha Extracurado (Gran Paladare – acima de 120 dias/SC) e Queijo Tipo Comté Serra das Antas (acima de 120 dias/MG).

A edição 2019 do Prêmio Queijo Brasil foi histórica. O número total de inscritos cresceu cerca de 50% em relação ao ano passado, passando de 479 para 717, incluindo queijos de todas as regiões do país. Além disso, pela primeira vez, o evento foi levado para fora de São Paulo, realizado em Florianópolis (SC), e, de forma geral, produtores da região Sul foram especialmente estimulados a concorrer, sobretudo Santa Catarina, que foi o segundo estado com maior número de queijos inscritos, tendo 80 exemplares. Destes, 43 queijos receberam medalhas de ouro, prata e bronze. Minas Gerais segue na liderança de participação, com 421 queijos (praticamente o dobro da edição anterior), e cerca de 170 medalhas.

Organizado pela ComerQueijo (Associação de Comerciantes de Queijo Artesanal Brasileiro), foram dois dias intensos de muito trabalho dos jurados, e os resultados foram divulgados na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), em Florianópolis, no dia 20 de setembro. A missão do prêmio continua a mesma: promover o queijo artesanal brasileiro e contribuir com o aprimoramento da sua cadeia produtiva, a começar pelos produtores. Para isso, todos os mais de 700 inscritos receberam suas avaliações por escrito e poderão melhorar para os próximos anos.

 

Sobre o evento

O Prêmio Queijo Brasil foi idealizado após Bruno Cabral participar como jurado no World Cheese Awards, em Londres, em 2013, sendo o único representante Sul-Americano do Jurado Supremo.
A primeira edição do prêmio foi realizada em novembro de 2014 com a união de Cabral, apoio da revista “Prazeres da Mesa” e de outros apaixonados por queijos. Já na primeira edição reuniu 130 variedades do produto. Retornando em 2016 com a segunda edição, o prêmio teve 234 queijos inscritos.
Sempre sediado em São Paulo, a edição de 2017 passou a ser administrada pela ComerQueijo, ano em que a associação foi criada, e contou com 409 queijos inscritos. Também neste ano, foi introduzido por Daniel Strongin e Michelle Carvalho o método de avaliação por duplas de jurados que é usado até hoje. Já em 2018, o evento contou com 24 jurados nacionais e 479 queijos foram avaliados.  O evento cresceu 250% em participações durante as quatro edições já realizadas e tomou uma dimensão inimaginável. Sabendo da importância do queijo artesanal para a agricultura nacional, foi decidido que o prêmio Queijo Brasil literalmente visitaria o país defendendo e divulgando o queijo brasileiro.

Deixe uma resposta