jul 8, 2020 | Clientes | 0 Comentários

Cidades Invisíveis cria o programa Sócio Voluntário, que oferece planos de assinatura para quem fala a língua do bem

Objetivo é aumentar o alcance das ações realizadas em comunidades com vulnerabilidade social

Junho de 2020 – Ajudar quem mais precisa de forma efetiva e transformadora ficou mais fácil. O projeto Cidades Invisíveis lançou o programa Sócio Voluntário, que oferece planos mensais com o objetivo de ajudar a manter ações realizadas nas comunidades em situação vulnerável. O impacto social já chegou aos estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Desde 2012 o projeto tem como principal objetivo disponibilizar uma infraestrutura necessária para pessoas em situação de risco social viverem com dignidade, por meio de projetos de geração de trabalho e renda, reurbanização de áreas públicas, promoção de saúde e assistência básica. 

A ideia é que haja uma contrapartida para a doação de tantas pessoas que falam a língua do bem. Por isso, a partir de R$ 50 por mês, assinando o pacote ‘Sou Humano’, é possível ter acesso a um relatório bimestral, uma camiseta exclusiva do programa Sócio Voluntário, 10% de desconto nos produtos do site, conteúdo exclusivo para “amigos próximos” do Instagram e participação na elaboração e desenvolvimento das ações sociais. Além disso, também estão disponíveis os pacotes ‘Sou Solidário’ e ‘Sou Transformador’, com ainda mais benefícios. Todos os detalhes estão no site. O pagamento é feito via PagSeguro e o cancelamento pode ser feito a qualquer momento.

“Cada membro do bem faz a diferença. Enquanto as nações falam idiomas diferentes, nós falamos o universal. Enquanto o mundo não se entende, nós estamos alinhados. Falamos sobre o futuro, falamos a língua do bem”, afirma o idealizador do projeto Cidades Invisíveis, Samuel Schmidt. 

Ao todo, já foram mais de 25 mil pessoas atendidas, mais de 500 voluntários ativos, mais de 10 coleções lançadas e uma marca que ultrapassa os 5 mil produtos vendidos. Ah, e os sorrisos provocados são incontáveis.

RELACIONADAS

NOTÍCIAS